O que há por trás da necessidade de agradar à todos?

reconhecimento

Quantas armadilhas já não caímos pela nossa constante necessidade em ser aprovado pelos outros?

Quando passamos por cima de nós mesmos tantas vezes para fazer algo pelos outros, é porque no fundo esperamos ter, com isso, o reconhecimento, o amor, a gratidão e aprovação dos outros. Agimos assim porque, em algum provável momento da infância, nos foi ensinada a ideia de que deveríamos fazer tudo pelos outros. Você se lembra quando seus pais diziam que “devemos pensar primeiro nos outros”, que “é feio pensar em si”, e todos os questionamentos sobre “o que é que os outros irão pensar?”. Muitos de nós aprenderam que “é extremamente necessário para um ser humano ser aprovado por todos, em tudo que faz”, uma das mais comuns crenças irracionais, que trás muito estresse e dificuldades para quem acredita nela, uma vez que não é possível agradar à todos.

Como nem sempre o reconhecimento acontece, ou às vezes acontece de uma forma diferente da que esperávamos, o resultado é a frustração, que pode ser evidenciada através de raiva, mágoa, rancor, tristeza, depressão, ansiedade, estresse, e um forte pensamento de estar sempre falhando. 

pensativa

Com isso, a auto-estima é muito prejudicada. Isso porque à cada frustração costumam vir pensamentos de “não fui bom o bastante”, “não consigo fazer as coisas direito”, corrompendo o senso de capacidade própria. Além disso, a cada vez que passamos por cima de uma vontade nossa para priorizar a do outro, é como se estivéssemos dizendo para nós mesmos “você não tem tanta importância, o que eles iriam pensar de você é mais importante do que qualquer coisa”, e morre-se pedacinho por pedacinho da nossa auto-estima.

Você pode estar se dizendo “ah, mas eu não quero me tornar uma pessoa egoísta…”. Mas será que você realmente seria um EGOÍSTA caso aprenda a se priorizar? Olhando rapidamente em um dicionário aqui, tenho:

adj e s m+f (ego3+ista1 Que, ou quem trata só dos seus interesses. 2 Que demonstra falta de sentimentos altruístas. 3 Em que há propensão relativa à conservação do indivíduo. 4 Comodista. Antôn (acepções 1, 2 e 3): altruísta;(acepção 4): abnegado.

Alguém que somente trata de seus interesses, leia-se aqui somente, que não sabe demonstrar altruísmo em certos momentos, essa pessoa sim é um egoísta. Aí entra saber diferenciar desejos de necessidade. Você não precisa satisfazer todos os desejos de quem você gosta, mas é importante não negar ajuda às necessidades deles, e essas incluem não somente coisas básicas como água e comida, mas também coisas como uma crise emocional do seu amigo que acabou de perder a namorada, por exemplo.

ajudar-idoso

Ajudar e agradar aos outros faz bem também para nós mesmos, gerando sensações de bem-estar. Mas se você nunca se agrada, e sempre passa por cima de si pelos demais, com o tempo pode se sentir infeliz, estressado, frustrado, e até com menos energia para agradar verdadeiramente quem você gosta.

Sabe aquilo de “o que irão pensar de você”? Quem gosta mesmo de você, não espera por tantos sacrifícios seus para continuar gostando e te respeitando. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s